A mudança do berço para cama: como, quando???



  Essa é uma pergunta que muitos pais costumam se fazer em um certo momento. Muitos (como foi meu caso quando tirei a Maria Clara do berço) fazem essa mudança por causa da chegada de um novo bebê, para utilizar o mesmo berço. Outros tantos (que também foi meu caso, com a Rafaela), porque o bebê já cresceu e o berço não comporta mais.

  Seja qual for o motivo, nessa hora muitas dúvidas surgem. Qual a melhor idade, melhor cama, como fazer a transição?

  Tudo vai depender da sua situação, se tiver com um bebê a caminho e  se precisar fazer a mudança, faça com calma.

  Na meu caso, quando tirei a Maria Clara do berço, comprei uma cama alta em formato de casinha linda. Coloquei no quarto ao lado do que ela costumava dormir (onde tinha o berço) e quando ela fez dois anos “dei” o quarto novo com a cama nova de presente. Fiz isso dois meses antes da Rafaela nascer para ela ir se acostumando com o quarto e não achar que a irmã iria “pegar” o berço dela. Aparentemente, deu certo!!! Em nenhum momento ela pediu para voltar pro berço, falava que o outro quarto era do bebê novo!

  Essa era a cama dela:





  Apesar da casa e das grades, as janelas nos deixava um pouco preocupados em relação a segurança, colocamos um plástico (dá para notar na foto) para previnir quedas e na escada uma parte do kit berço na hora que ela ia dormir… Funcionou, ela não caiu, deixamos por um tempo até ela se acostumar e a gente ficar mais tranquilo... Ela dorme nessa cama até hoje, sem os plásticos!!!

  Essa cama não é muito indicada para crianças tão pequenas como a Maria Clara era na época (2 anos), lembro que uma amiga comentou comigo que jamais compraria para a filha dela pois era muito agitada e cairia da cama. Mas eu sabia que minha filha era calma, demorou mais de 6 meses para ela sair da cama sozinha. O importante é você conhecer seu filho.

  A Rafaela ficou mais tempo no berço, coloquei aqui a primeira noite delas juntas!!!

  Resolvi juntas as duas em um quarto só e comprei uma cama nova para ela, já com 2 anos e 7 meses. Dizem que sem “motivo” dá para deixar a criança no berço até 3 anos, 3 anos e meio. Eu achei que a Rafaela já estava bem desconfortável no berço e já que era hora de mudá-la para cama.

  No caso, a mudança era para as duas, pois passariam a dividir o mesmo quarto, mas vamos focar na cama. Falei para Rafaela que iria comprar a cama para ela e ela ficou toda animada.

  A cama dela também é um pouco alta, tem bicama e gavetão embaixo, mas não tem casinha e nenhuma grade como a da Maria Clara, por isso comprei aquelas grades que encaixam embaixo do colchão, são ótimas.

  A cama da Rafaela ficou assim:



  Hoje faz 15 dias que ela esta na cama nova e ainda não saiu da cama sozinha, mesmo com a Maria Clara do lado saindo, ela sempre chama ou pai ou mãe. Ela consegue sair sozinha pelo pé da cama e para subir usa o "banquinho" do banheiro, o mesmo que usa para escovar os dentes.

   Em resumo, o que devemos pensar na hora da mudança:

-   Independente do momento, faça da mudança uma conquista para seu filho. Mostre que agora ele é uma criança grande, comemore a cama nova, o lençol novo, o edredom, tudo!!! Você pode até planejar um dia especial para a mudança, como eu fiz no caso da Maria Clara.
-  Mantenha o berço um tempo no outro quarto, ou até mesmo no mesmo quarto da cama nova, a criança pode estranhar se berço sumir derepente.
-   Não se esqueça de pensar na segurança!!! No meu caso as camas são altas, tive que pensar nas grades, mas se a cama for baixa e se a criança tiver facilidade de sair, pense que ela pode sair quando todos da casa estiverem dormindo, por isso cuidado com lugares como cozinhas e banheiros, tranque as portas!!! Temos que pensar em tudo!!!

  O mais importante é pensar na segurança e no conforto que a nova cama vai proporcionar a criança. Com tempo eles vão se acostumando com o quartinho novo, e nós arrumando nossa casinha da melhor maneira para acolhe-los, certo??


1 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...