Cirurgia Plástica após gravidez


   A gravidez é um marco na vida de todas as mulheres, um período em que a maioria das mulheres se sentem mais plenas, porém, não podemos negar que apesar de todos os ganhos em gerar uma vida, o corpo sofre grandes mudanças, como o ganho de peso, crescimento das mamas, musculatura afrouxada e flacidez de pele.

   Durante a gestação, a mulher pode ganhar aproximadamente 10 kg, que se distribuem, mais ou menos assim:

   - Bebê: 3,5 kg
   - Placenta: 700 g
   - Líquido Aminiótico: 1 litro
   - Sangue: 1,5 litro
   - Útero: 1 kg
   - Mamas: 400 g
   - Inchaço: 2 litros

  A flacidez é uma das queixas mais frequentes depois da gestação. Pode acometer as mamas, o abdômen e até a região genital. O aumento da gordura corporal também costuma incomodar e quase sempre acompanha a flacidez do abdômen.

  Mês passado participei de um encontro com o Dr. André Colaneri,  em que conversaremos sobre as cirurgias plásticas mais procuradas depois da gestação, suas indicações, alternativas e os resultados possíveis, que são: mamoplastia, abdominoplastia, lipoabdominoplastia, prótese de mama e cirurgias intimas.

   Segundo Dr. André  Colaneri, o ideal é que a mulher já tenha tido os filhos que deseja, tenha parado de amamentar há mais de 6 meses e o leite secado. Outro ponto importante é a logística após a cirurgia, na maioria não se pode fazer esforço nem carregar peso, por isso, com crianças pequenas o ideal e mais indicado é ter ajuda. 

MAMOPLASTIA

  A mamoplastia tem como objetivo reverter o quadro das mamas caídas, devido à diminuição da quantidade de glândula e aumento da gordura que resulta na queda das mamas. Sendo que a gravidez acaba sendo um fator na aceleração desse processo.
  Essa cirurgia é indicada para redução de mamas volumosas e suspensão das mamas caídas.
  É necessário afastamento de esforços por 30 dias, evitando nos primeiros 21 dias elevação dos braços. Deve ser usado o sutiã cirúrgico por aproximadamente um mês e meio.
  O resultado definitivo é alcançado entre seis meses e um ano.

ABDOMINOPLASTIA

  É a cirurgia que remodela o abdômen ao retirar o excesso de pele e gordura que fica acumulada abaixo do umbigo. É uma cirurgia para remodelamento do abdômen, não para emagrecer.
  Deve-se evitar esforços e manter-se em postura curvada por em média 15 dias para evitar tensão na cicatriz. É necessário usar uma cinta elástica por PELO menos um mês e meio, além de ser indicado algumas sessões de drenagem linfática e ultrassom, após 7 dias da cirurgia, para facilitar a cicatrização e evitar o acúmulo de líquido local.
  O resultado definitivo é atingido após seis meses da cirurgia.



LIPOABDOMINOPLASTIA

  A lipoabdominoplastia é a junção de duas cirurgias, a lipoaspiração e a abdominoplastia.
  A lipoaspiração é indicada para retirar o excesso de gordura localizada, mas sem tratar a flacidez. A abdominoplastia, por sua vez, trata a flacidez da pele abdominal sem retirar o excesso de gordura localizada. Dos tipos mais usados na lipoaspiração, temos: tradicional, vibrolipoaspiração, lipoaspiração a laser e a lipoaspiração ultrassônica.
  Já a lipoabdominoplastia é indicada aos pacientes que apresentam gordura localizada no abdômen, associada à flacidez de pele abdominal.
  Deve-se evitar esforços e manter-se em postura curvada por em média 15 dias para evitar tensão na cicatriz. É necessário usar uma cinta elástica por ao menos um mês e meio, além de ser indicado algumas sessões de drenagem linfática e ultrassom, após 7 dias da cirurgia, para facilitar a cicatrização e evitar o acumulo de líquido local.
  O resultado definitivo é atingido após seis meses da cirurgia.

PRÓTESE DE MAMA

  Também conhecida como mamoplastia de aumento, a prótese de mama é indicada para pacientes com as mamas pequenas ou que após amamentar, tiveram redução do volume mamário sem que houvesse queda.
  Há vários tipos e modelos de próteses de mama, que varia de conteúdo, perfil e envoltório. O perfil (forma) pode ser redondo (baixo, moderado e alto) ou anatômico (“gota”), conforme a projeção da prótese. O conteúdo pode ser de silicone ou de soro fisiológico (prótese salina). O envoltório da prótese pode texturizado ou liso.
  É recomendada a troca periódica das próteses para evitar desgaste da mesma.
  É necessário evitar esforços com os braços por um mês. O resultado definitivo se dá após seis meses.

CIRURGIAS ÍNTIMAS

  As cirurgias íntimas deixaram de ser um tabu. São três tipos de cirurgias íntimas, temos a redução do monte de Vênus, que pode ser realizada através de lipoaspiração e/ou ressecção da pele, dependendo da existência apenas de gordura localizada e excesso de pele.
  Há também a ninfoplastia ou labioplastia, que é a redução dos pequenos lábios vaginais que podem acarretar após a gravidez. Pode ser feita também por laser.
  E a redução dos grandes lábios vaginais, indicada para as pacientes que possuem aumento, excesso de pele e flacidez dos grandes lábios vaginais. Pode ser feita a laser também, que leva a retração da pele, com melhora na flacidez.
  Essas três cirurgias possuem o mesmo pós-operatório em que o inchaço pode permanecer em torno de 14 dias, mas a volta das atividades pode ser depois de três dias de cirurgia, sem grandes esforços. Relações sexuais devem ser evitadas por no mínimo 30 dias.

  O Dr. André Colaneri é cirurgião plástico especialista e membro pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Ele explicou tudo para nós no dia do evento e tirou diversas dúvidas.

  Muito importante na hora da cirurgia é saber escolher bem o médico, ele deve ter referências, ser de confiança e membro da sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Tire todas suas dúvidas com ele antes. E seja feliz!!!


Algumas blogueiras presentes no evento.





0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...